About

InHype effective News and Wordpress Blog and Magazine Theme - bestseller theme is perfect for blogging and excellent for a news, newspaper, magazine, publishing or review site.

About
Subscribe

Get a bi-weekly digest newsletter

teste
dark

Coisas de Viagem: Orlando com um diabético Tipo 1

Coisas de Viagem: Orlando com um diabético Tipo 1

Por Débora Stutz Hernandez
Membro do Grupo Coisas de Orlando
_________________________

Muitos não sabem, mas, diferente do diabetes tipo 2, no diabetes tipo 1 o pâncreas não funciona e a pessoa é dependente de insulina. Essas pessoas sofrem muito com crises de hipoglicemia (que podem causar até desmaios e convulsões) e os parques de Orlando pensaram nessas pessoas. Divido aqui com vocês minha experiência com minha caçula Camila, diabética tipo 1.

Coisas de Viagem: Orlando com um diabético Tipo 1

Ao visitar um parque da Disney ou Universal em Orlando pela primeira vez, você deve se dirigir ao Guest relations e cadastrar essa pessoa no sistema do DAS (Disability Access Service). Esse cadastro vale para sempre e permite que o diabético e alguns acompanhantes não tenham que esperar na fila como os demais visitantes. No entanto, funciona de forma diferente do Fast Pass.

Quando fui, há aproximadamente 5 anos, era possível incluir 10 pessoas na Disney e 6 na Universal ao usufruir do benefício. Você chega com o visitante diabético na atração que deseja e procura o Cast Member. Ele identifica o cadastro no sistema e marca um horário para você retornar faltando 15 minutos para entrada na atração. Por exemplo, você chega em uma atração cuja fila esteja em 2 horas e eles marcam para você voltar 1 hora e 45 minutos depois. Isso permite que a pessoa se alimente e desfrute de outras atrações menos concorridas, sem o risco de se sentir mal e mesmo de expor a insulina a altas temperaturas por um período prolongado. Vale ressaltar que você só pode marcar um novo benefício desses depois que usufruiu do anterior.

Coisas de Viagem: Orlando com um diabético Tipo 1

Na época não me pediram nenhum tipo de declaração, mas sempre carrego uma comigo, uma vez que levo agulhas para aplicação de insulina.

 

E como fica um Halloween cheio de doces para um diabético?

Não só para o diabético, mas para todos que têm restrição alimentar. Em nossa primeira vez minha filha, diabética tipo 1, tinha 8 anos e gostaríamos muito de participar do Mickey’s Not-So-Scarry Halloween Party no Magic Kingdom, mas pensávamos em como lidar com ela.

Coisas de Viagem: Orlando com um diabético Tipo 1

Na entrada recebemos uma sacola para armazenar os doces e um mapa indicando onde os mesmos seriam distribuídos. Brincamos a festa toda recolhendo os doces e assistindo aos desfiles que são incríveis! Ao final, nos dirigimos ao City Hall pensando que trocaríamos uma das sacolas pela outra. Na verdade, eles disseram que ela poderia ficar com a sacola que tinha usado e ganhou um saco cheio de doces sem açúcar. Isso vale também para os intolerantes à lactose e glúten. Não sei se há mais opções, mas acredito que sim.

Esse dia foi tão mágico que ela inclusive tomou um sorvete (diet) na pia do Mickey!!

Coisas de Viagem: Orlando com um diabético Tipo 1

Sentir-se incluído de verdade fez toda a diferença!

 

_________________________

Vem ver outras Coisas de Viagem!

_________________________

Quer conhecer mais?

_________________________

Como podemos te ajudar a se planejar para sua viagem?

Total
2
Shares
1 comment
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Disney World estende o prazo de fechamento dos parques

Next Post
Coisas de Viagem: Jogo da NBA no Amway Center

Coisas de Viagem: Jogo da NBA no Amway Center

Related Posts